Institucionais Notícias

SBRT participa do City Cancer Challenge em Porto Alegre

Porto Alegre foi a capital brasileira escolhida para participar do City Cancer Challenge, uma iniciativa da Union for International Cancer Control (UICC). O projeto pretende aprimorar o acesso ao tratamento de qualidade e combater a doença.

O Dr. Wilson de Almeida Jr, membro da Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT), participou da reunião do City Cancer Challenge no dia 29 de maio, na capital gaúcha. Ele conta que Porto Alegre foi a cidade escolhida pois apresenta uma boa base de atendimento oncológico tanto na rede privada, quanto na pública. “No entanto, as taxas de mortalidade continuam elevadas quando comparadas a centros de fora do país”, afirma.

Além disso, segundo um estudo feito pelo Observatório de Oncologia do movimento Todos Juntos Contra o Câncer, em parceria com o Conselho Federal de Medicina, o Rio Grande do Sul é o estado com o maior número de cidades onde a doença é a principal causa de morte.

“No município de Porto Alegre, [o City Cancer Challenge] vai avaliar como está o atendimento oncológico, tentando melhorar o acesso ao diagnóstico e ao tratamento nas mais variadas especialidades oncológicas, como cirurgia oncológica, radioterapia e quimioterapia”, explica Almeida.

O profissional acrescenta que, no Sistema Único de Saúde (SUS), o paciente demora a ser diagnosticado. Há, ainda uma dificuldade para a avaliação e entrega rápida dos mecanismos disponíveis para diagnóstico, como exames radiológicos e biópsias.

O City Cancer Challenge em Porto Alegre

Lançado em janeiro de 2017, o City Cancer Challenge é uma iniciativa multissetorial que apóia cidades para assumir a liderança no projeto, no planejamento e na implementação de soluções de tratamento contra o câncer. Até 2025, tem o objetivo de aumentar o número de pessoas com acesso ao tratamento de qualidade no mundo todo, por meio de uma rede de parceiros. Governos, ONGs, agências da ONU, empresas domésticas e internacionais fazem parte da lista.

Com o apoio da equipe global, localizada em Genebra, na Suíça, as cidades assumem a liderança considerando o contexto local. Assim, os líderes responsáveis naquela localidade analisam e definem suas próprias necessidades, criando soluções que reflitam as características únicas.

Na reunião realizada em 29 de maio em Porto Alegre, foram apresentadas as necessidades e prioridades definidas pelos líderes do comitê técnico e membros do comitê executivo. Entre elas, um diagnóstico situacional feito com a participação de instituição relevantes. Até o final de junho, os grupos envolvidos farão as últimas investigações. Em seguida, o comitê deverá apresentar um mapa de atividades para a cidade, assim como planejar a cooperação entre atores e instituições de Porto Alegre.

“Uma vez feito o diagnóstico inicial de que há dificuldades ao paciente do SUS em ter acesso de forma rápida, a Secretaria da Saúde, juntamente com o Comitê Técnico, está levantando os principais problemas na rede de assistência básica, onde o paciente é inicialmente atendido”, declara Almeida. “A partir daí, serão identificados os gargalos que estão impedindo o paciente de ser atendido com rapidez. Esse é o primeiro momento. Feito o diagnóstico, estabeleceremos novas medidas para que o atendimento e diagnóstico ocorram em tempo hábil”, completa.

O papel da SBRT no City Cancer Challenge é apoiar a união internacional de combate ao câncer no aprimoramento e qualificação do atendimento oncológico no que diz respeito à radioterapia. A cidade de Porto Alegre tem tecnologia adequada, mas é preciso buscar junto ao município um melhor custeio do tratamento radioterápico para que as práticas modernas possam ser aplicadas — tanta na rede privada, quanto no atendimento provido pelo SUS.

Congresso SBRT 2019

Encontre um Especialista