Científicas Notícias

Radioterapia Isolada no tratamento dos tumores de colo uterino localmente avançados

Publicado estudo de coorte retrospectivo que avaliou benefício da radioterapia isolada em pacientes com diagnóstico de câncer cervical localmente avançado (estágio IB2 a IVA FIGO 2009) quando a adição de quimioterapia foi contraindicada.

Não são elegíveis para tratamento combinado pacientes com insuficiência renal moderada a grave, status de desempenho comprometido; comorbidades, como doenças cardíacas ou hepáticas graves, neuropatia e deficiência auditiva.

Incluídas 182 pacientes tratadas com radioterapia com intenção curativa. As condições clínicas eram limitantes e tumores avançados, de forma que apenas 47% receberam braquiterapia.

Seguimento médio de 13,9 meses (0,10-81,8), a SLD mediana foi de 11,6 meses (IC 95%: 10,2-13,1) e a SG mediana foi de 15,9 meses (IC 95%: 11,5-20,3).

Benefício clínico (resposta completa, parcial ou doença estável) em 71,6% dos casos.

Estudo do mundo real mostrando que radioterapia com intenção curativa deve ser oferecida a pacientes com câncer cervical localmente avançado, mesmo quando a quimioterapia não é uma opção devido a contraindicações clínicas ou laboratoriais.

O artigo está disponível na revista Brazilian Journal of Oncology, com acesso no link: DOI: https://doi.org/10.5935/2526-8732.20210014

Rachele Grazziotin Reisner
Médica Rádio-oncologista do Instituto Nacional de Câncer

Autores:
Tiago Pontes Braz, Eduardo Paulino, Alvaro Henrique Ingles Garces, Rachele Grazziotin Reisner, Gustavo Guitmann , Luiz Claudio Santos Thuler , Andreia Cristina de Melo

Congresso SBRT

Congresso de Pele

ECR

RT 2030

Encontre um Especialista