Científicas Notícias

Radioterapia adjuvante ou de resgate precoce para o tratamento de câncer de próstata localizado e localmente avançado

Uma revisão sistemática planejada prospectivamente e meta-análise de dados agregados


A cirurgia, hoje indicada em pacientes com câncer de próstata localizado e localmente avançado, é geralmente seguida de radioterapia adjuvante no leito prostático. Outra opção é indicar o tratamento pelas irradiações quando o PSA(Antígeno prostático específico) começar a subir. O objetivo desta outra abordagem é evitar tratamentos desnecessários e reduzir toxicidade.

É importante ter ciência de que quando indicarmos radioterapia adjuvante, essa seja realizada quando melhorar a função urinária e em até 6 meses após a prostatectomia radical. A outra opção ideal seria a radioterapia de resgate precoce após recorrência bioquímica.

Foi feito uma revisão sistemática prospectiva de estudos randomizados com objetivo de comparar a radioterapia de resgate precoce e radioterapia adjuvante para câncer de próstata de risco intermediário ou alto risco localizado e localmente avançado. Identificados três estudos elegíveis que foram avaliados com baixo risco de viés e resultados consistentes entre os ensaios. A maioria dos pacientes apresentava doença em estágio pT3a ou b , margens positivas e extensão extracapsular.

RADICALS-RT (Projetado para avaliar se a radioterapia adjuvante era superior à radioterapia de resgate precoce)=não favorece radioterapia adjuvante no câncer de próstata inicial de alto risco.

GETG-AFU 17 (Projetado para avaliar se a radioterapia adjuvante era superior à radioterapia de resgate precoce)= resultados da fase III sugerindo radioterapia de resgate em câncer de próstata de alto risco.

RAVES (radioterapia de resgate precoce era não inferior à radioterapia adjuvante em termos de progressão bioquímica)=não há inferioridade na radioterapia de resgate o câncer de próstata .

Nesta revisão sistemática e meta-análise colaborativa e prospectivamente projetada que levou em consideração os estudos acima, sugere que radioterapia adjuvante não melhora sobrevida livre de eventos em pacientes com câncer de próstata localizado ou localmente avançado. O tratamento de resgate precoce parece ser preferível, até que os dados de resultados de longo prazo estejam disponíveis, pois, podemos poupar alguns homens de tratamento e seus efeitos colaterais, sendo assim, devemos considerar a radioterapia de resgate precoce como padrão de tratamento.

Sabemos que o tratamento oncológico seja ele cirúrgico, medicamentoso ou por meio de irradiações geram toxicidades. É certo afirmar que hoje, muitas dessas reações são minimizadas pela evolução das técnicas cirúrgicas e pela alta tecnologia empregada em muitos serviços de radioterapia. Devemos ressaltar a importância do seguimento pós-cirurgia desses pacientes com rotina de exames visando controle da doença.

Dr. Carlos de Freitas Rebello
Rádio-oncologista do Hospital Santa Rita de Cássia e IRV (Instituto de Radioterapia Vitória)
Vitória – ES

Congresso de Pele

RT 2030

Encontre um Especialista