Científicas Notícias

Guideline de Delineamento Linfonodal da ESTRO ACROP para os Tumores do Trato Gastroinstestinal Superior

O delineamento do volume alvo clínico tumoral, também chamado de “CTV”, é um dos importantes pilares durante o planejamento do tratamento de radioterapia para o Câncer do Trato Gastrointestinal.

O uso de diferentes modalidades de imagem (TC, RNM, PET), a variação quanto a definição dos níveis linfonodais a serem incluídos no CTV para cada apresentação clínica dos diferentes tumores primários do trato gastrointestinal serviu de motivo para que a comissão da ESTRO ACROP (Sociedade Européia de Radioterapia – Comitê de Práticas em Radio-oncologia) se reunisse no ano de 2018 e 2019, para organizar um Guideline de delineamento linfonodal para pacientes clinicamente N0, que pudesse orientar os radio-oncologistas, melhorando assim, a homogeneidade no delineamento pré-operatório dos tumores gastrointestinais .

O conceito do projeto do Guideline surgiu a partir de uma discussão na Conferência da ESTRO, em Viena em 2017 e a partir de então, reuniram 19 participantes, sendo 10 radio-oncologistas, 2 radiologistas e 2 cirurgiões (abdominais e torácicos). O projeto reuniu artigos que possuíam identificação dos níveis linfonodais, ou delineamentos por limites anatômicos, com base em atlas radiológicos dos tumores gastrointestinais. A classificação adotada foi a Japanese Gastric Cancer Association (JGCA).

O resultado do Consenso apresentou:

  • uma tabela de conteúdos relatando os limites anatômicos para cada nível linfonodal (LN);
  • um atlas resumido com múltiplas imagens representativas extraídas de uma TC a partir de um caso clínico (junto ao manuscrito);
  • um caso clínico on-line completo baseado em TC com delineamento de todos os LNs em cada slice;
  • um caso interativo online gratuito, na plataforma FALCON EduCase, permitindo que os radio-oncologistas delineiem individualmente os linfonodos de interesse e verifiquem suas próprias diferenças de contorno com as estruturas validadas pelos autores da comissão de trabalho, comparando-as tanto por meio de análises qualitativas, quanto quantitativas.

Algumas limitações apresentadas pelo Guideline:

  • variações intrínsecas anatômicas, principalmente nas artérias e veias principais, que limitam as indicações para cada caso clínico;
  • o estudo foi baseado apenas em TC’s destinadas para casos pré-operatórios, não podendo se aplicar aos casos pós-operatórios;

Assim, este projeto se apresenta como modelo de atlas anatômico que beneficiará futuros estudos de delineamento do CTV, associado por exemplo às imagens de ressonância, que certamente impactarão nos resultados e no planejamento do tratamento de radioterapia.

O guia para as ferramentas e do seu uso básico, encontra-se no site: https://estro.educase.com/index.php/documents/instruction-manuals/397-educase-user-guide-html5-v01/file .

Dra.  Nilceana Maya Aires Freitas
Radio-oncologista do
Hospital de Câncer Araújo Jorge
Cebrom Grupo Oncoclinicas de Goiânia e
Instituto de Mastologia e Oncologia (IMO)
Secretária Geral da atual Diretoria da SBRT e do Hosp. Araújo Jorge

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Congresso SBRT

Novo horário de atendimento

ECR

RT 2030

Encontre um Especialista