Científicas Notícias

Publicados resultados do SABR-COMET

Acaba de ser publicado o resultado final do estudo SABR-COMET sobre o uso de radioterapia na doença oligometastática. A comunidade de radioterapia aguardava com expectativa a publicação deste estudo fase 2, multi-institucional e randomizado, que buscou avaliar o papel da radioterapia estereotática ablativa (SABR) em pacientes previamente tratados de forma radical, e que evoluíram no mínimo três meses depois, com 1 a 5 metástases.

Os pacientes foram randomizados com taxa 1:2 entre o melhor tratamento paliativo disponível (grupo controle) versus acrescentar SABR para todos os sítios acometidos. No grupo controle foi permitido o uso de radioterapia paliativa em esquemas que variavam desde 8Gy em dose única até 30Gy em 10 frações, dependendo da indicação médica. Após o follow-up médio de 25 e 26 meses nos grupos controle e SABR respectivamente, 99 pacientes haviam sido randomizados, sendo 33 no grupo controle e 66 no grupo SABR. A sobrevida global foi o endpoint primário, que se mostrou superior no grupo SABR (41 vs 28 meses p = 0,090), considerada então positiva pelo desenho de fase 2 predefinido, benefício também observado na sobrevida livre de progressão (12 vs 6 meses p = 0.0012). As doses de SABR mais utilizadas foram 35Gy em 5 frações, 60Gy em 8 frações e 54Gy em 3 frações.

A principal crítica a esse estudo foi o desequilíbrio no número de pacientes com câncer de próstata entre os grupos, doença presumidamente menos agressiva comparativamente, estando em maior número no braço SABR (21% vs 6%). Independente disso, esse estudo fase 2 levanta uma importante hipótese dentro do cenário de pacientes oligometastáticos com bom prognóstico, a ser explorada em um estudo fase 3.

Link: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(18)32487-5/fulltext

 

Congresso SBRT 2019

Encontre um Especialista