sbrt

III Intersections – International Cooperative Cancer Symposium – Hospital Sírio Libanês

A ideia é bastante simples: entendendo como o câncer se iniciou, poderemos destruí-lo de forma mais eficiente, direcionando os agentes antineoplásicos para alvos específicos das células tumorais. E é isso que entende-se por oncologia moderna.

Na prática, a integração dos dados da biologia molecular à evolução clínica, incluindo a resposta ao tratamento de diferentes doenças / apresentações, vem permitindo reconhecer tratamentos mais eficazes e, eventualmente, menos tóxicos de acordo com o perfil molecular do tumor. Assim, o que nos acostumamos a chamar de Medicina Personalizada, e mais recentemente a tratar como Medicina de Precisão, já faz parte de nosso dia-a-dia.

Outra promessa que começa a se cumprir é a da Imunoterapia. Nada mais óbvio do que fazer nosso próprio organismo reconhecer o câncer e se livrar da doença. Mas para que esse conceito começasse a se traduzir em resultados foram necessárias muitas décadas de pesquisa. Agora, finalmente os inibidores de checkpoint começam a apresentar respostas animadoras para situações até então “pouco cobertas” pela oncologia.

Trata-se de um momento muito rico, repleto de descobertas relevantes, que nos estimula a contribuir para o desenvolvimento da oncologia em nosso meio. Estamos certos de repetir o sucesso das edições anteriores e esperamos poder contar com seu apoio.


Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.